Texto e fotos: Gui Foster (@duasrodaspelomundo)

Versatilidade é uma característica cada vez mais procurada atualmente nas motos. Afinal, a capacidade de enfrentar diversos tipos de terreno aumenta ainda mais nossa liberdade de explorar novos lugares. Muitas vezes, as motos versáteis focam na funcionalidade e deixam a desejar no aspecto visual. Esse não é o caso da Triumph Scrambler, que combina bem as duas características. Ao mesmo tempo em que tem um design muito bonito, de linha clássica, também apresenta a versatilidade necessária para desbravar novas estradas. Para colocar tudo isso à prova, realizei um test-ride em diversas situações e vou passar a vocês minhas avaliações e impressões.

Para começar, rodei no ambiente urbano. Em uma cidade como São Paulo, muitas vezes o asfalto se aproxima de um circuito off-road. Portanto, a capacidade da Street Scrambler de encarar estradas acidentadas se encaixa perfeitamente à realidade urbana da megalópole! A suspensão é confortável o suficiente para absorver a variedade de buracos, lombadas, etc. que encontramos no dia a dia. A moto é um pouco mais alta (assento a 790mm do solo) do que outras motos “clássicas”. Logo, em certas ocasiões, o guidão passa por cima dos retrovisores dos carros ao andar pelo corredor. Posso dizer, sem sobra de dúvidas, que a Street Scrambler foi aprovada para enfrentar o caos urbano.

Depois de rodar na cidade, claro, não poderia deixar de pegar a estrada. A moto tem apenas cinco marchas e, em alguns momentos, senti que uma sexta cairia muito bem. Mas nada que comprometa a viagem com a Street Scrambler. A depender se você roda com garupa ou não, pode escolher entre um banco para o passageiro ou uma grelha para aumentar um pouco a capacidade de bagagem. Na seção de customização, falarei sobre algumas possibilidades para deixá-la mais confortável em viagens.

Aproveitando a versatilidade da Scrambler, explorei também os caminhos de terras vicinais da Estrada dos Romeiros. O pneu Metzeler Tourance, muito utilizado em diversas big trais, passa uma boa segurança. Evidentemente, não se trata de moto para pegar trilhas avançadas. No entanto, é possível explorar com tranquilidade novos locais onde só é possível chegar através de uma estrada de terra.

Imagine aquele pôr do sol inesquecível em uma montanha que, para se chegar até ela, seja necessário um off-road? Com essa Triumph, vá tranquilo. Essa é a vibe que eu imagino para esse clássico da montadora britânica. Como já estava na Estrada dos Romeiros, aproveitei para testá-la nas curvas. Mesmo com pneu misto, não decepcionou. Ela é ágil e o motor 900 mostra sua potência nas retomadas (65cv e 8,16 kgf.m). Da mesma forma, os freios Brembo diminuem a velocidade nas entradas de curva com eficiência. Moto aprovada tanto nas curvas como no off-road leve.

Customização

A Street Scrambler já tem um estilo próprio, começando pelo escapamento característico, passando pelo tanque e chegando às rodas raiadas. Não queremos fazer demais e correr o risco de descaracterizar esse visual. Apenas com pequenas modificações podemos acrescentar ao estilo.. Se viagens longas estiverem em seus planos, recomendo investir em bolsas laterais para aumentar a capacidade de bagagem e em um pequeno para-brisa para diminuir o impacto do vento sem causar perda no estilo. A grade no farol também acrescenta ao estilo e serve como uma proteção em um eventual off-road. Para finalizar, a suspensão piggyback da Fox é uma ótima opção para melhorar o conforto e também a performance nas curvas.

Suspensão Fox

Considerações finais

A Street Scrambler é uma ótima opção para quem busca versatilidade sem perder o estilo. Em um mesmo dia, você poderá rodar na cidade, pegar a estrada, curtir as curvas de uma serrinha e explorar estradas de terra para chegar em um novo destino. Caso você seja um iniciante no mundo das duas rodas, apesar de ser uma moto com uma boa potência e um pouco maior no tamanho, pode ser uma opção, dependendo da sua necessidade.

Tenho alguns amigos que se iniciaram no motociclismo com a Street Scrambler e tiveram uma ótima experiência. Atualmente, você terá que investir um total de R$ 52.990 (maio de 2021) para pilotar essa máquina. Já no sistema de compartilhamento da 4Ride (@4ridemotorcycle), você gastará por volta de R$ 15.000, uma ótima opção para quem não pretende pilotar com tanta frequência ou como opção mais acessível para uma segunda moto. Para falar com a 4Ride: https://wa.link/npwv23

 

Matéria original publicada em: https://bikerslife.com.br/ducati-diavel-1260s-muita-potencia-e-muito-estilo/